sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Plataforma Vibratória ajuda na redução da dor e fadiga muscular na Fibromialgia

Cada vez mais encontramos estudos sobre os efeitos da Terapia Vibracional ("Whole Body Vibration"), conhecida no Brasil como Plataforma Vibratória.
Em meu Mestrado trabalhei o tema Fibromilagia e desde então venho estudando as diversas intervenções terapêuticas utilizadas no tratamento desta síndrome.
Adquiri recentemente uma Plataforma Vibratória visando o tratamento e prevenção da Osteoporose/Osteopenia e me deparei com uma grata surpresa. Meus pacientes que apresentam a Fibromialgia se adaptaram perfeitamente aos exercícios realizados neste equipamento, acredito eu que por se tratar de uma atividade de baixo impacto que gera um grande estímulo neuro-muscular (aumento da massa óssea e muscular, estimulação do sistema hormonal e circulatório, melhora do equilíbrio e flexibilidade,...).
Ver Postagens deste Blog
A utilização da plataforma como recurso terapêutico para a Fibromialgia começou quando li um artigo publicado em 14 de outubro de 2008 pela Revista de Medicina Alternativa e Complementar (Journal of Altenative and Complementary Medicine) que dizia que a Terapia Vibracional contribuia no tratamento de mulheres com Fibromialgia. De 36(trinta e seis) mulheres (média de 56 anos), 2/3 foram submetidas a exercícios. As outras 12 (1/3) formaram o grupo controle. Os 2/3 foram divididas em 2 grupos, onde o grupo 1 era submetido a um programa que incluia exercícios aeróbicos, alongamento e relaxamento.
O grupo 2, além destes exercício, foi submetido também a terapia vibracional

Grupo 1: 12 mulheres= exercícios(aeróbicos, relaxamento e alongamento)
Grupo 2: 12 mulheres= exercícios(aeróbicos, relaxamento e alongamento) + terapia vibracional
Grupo 3: 12 mulheres = controle

Ao final do estudo, os pesquisadores da Universidade de Barcelona concluiram que as seis semanas de exercícios aliados à Terapia vibracional (Grupo 2) contribuiram significativamente para a redução da dor e fadiga muscular, enquanto que o exercício sozinho (Grupo 1) não contribuiu para esta melhora.
Este estudo leva a crer que a vibração pode trazer reais benefícios de saúde e nos estimula a realizar novos experimentos.
Logo estaremos publicando novas postagens sobre o assunto.

3 comentários:

Felipe Feichas disse...

Olá Dr. Helder


Parabéns pela iniciativa e pelo trabalho. Costumo acompanhar o seu blog e gosto muito do conteúdo. Entrarei sempre para postar.


Abraço,

Dr. Felipe Feichas

Dr.Helder Nani Ricardo disse...

Muito obrigado!

Quiropràctic a Barcelona disse...

buen info, gracias