sábado, 6 de dezembro de 2014

CTCVertebral, Escola de Quiropraxia credenciada pela Anafiq (vinculada ao Coffito)


O CTCVertebral (www.ctcvertebral.com.br) é uma das escolas credenciadas pela Anafiq para ministrar cursos de Quiropraxia.
A Anafiq, Associação Nacional de Fisioterapia em Quiropraxia, é a associação que responde pela especialidade de Fisioterapia em Quiropraxia no Brasil (www.quiropraxiabrasil.org), vinculada ao Coffito (Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional).

Para saber mais sobre a Formação em Quiropraxia para Fisioterapeutas e acessar nossa agenda de cursos, acesse o site www.fisioterapiaquiropraxica.com.br 
Resto do Post

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Escola de Quiropraxia Instrumental LIVTA e CTCVertebral fecham parceria internacional.

A Escola de Quiropraxia Instrumental  LIVTA  e o CTCVertebral acabam de firmar uma parceria internacional com o Instituto Omphis de Formación Especializada para Fisioterapeutas, com sede em Barcelona.

A primeira grande realização desta parceria será a vinda do renomado professor francês Pierre Therbault – fisioterapeuta, médico, quiropraxista formado pela Palmer College of Chiropratic USA e diplomado pela Board of Lousiana Davenport USA em 1981. Foi um dos primeiros profissionais a trabalhar com Quiropraxia na Europa e conta com mais de 33 anos de experiência na área.

Saiba todas as informações clicando aqui
Resto do Post

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Fisioterapia nas Disfunções Temporomandibulares / Distúrbios da ATM (articulação têmporomandibular)



As desordens temporomandibulares, também conhecidas pelo termo disfunção temporomandibular (DTM), constituem um grupo de patologias que afetam os músculos mastigadores, a ATM (articulação temporomandibular) e/ou estruturas associadas.

A ATM representa a ligação da mandíbula à base do crânio, que por sua vez apresenta conexões musculares e ligamentares com a região cervical. Juntos formam um sistema funcional denominado sistema crânio-cervico-mandibular.
A incidência deste tipo de disfunção tem vindo a aumentar consideravelmente, calculando-se que na atualidade 50 a 75% da população exibe pelo menos um sinal e 25% tem sintomas associados.
Do mesmo modo, as alterações morfológicas do sistema locomotor (DCE), decorrentes dos hábitos posturais e da idade, constituem nos dias de hoje uma das mais graves doenças no grupo das doenças crónico-degenerativas. Qualquer dos tipos de disfunção pode ser altamente debilitante para o paciente, sendo que, no caso da DTM, os sinais e sintomas podem variar entre: dor, cefaléias, ruído articular; alterações da dinâmica mandibular, desvios e deflexões, restrição dos movimentos e alterações do tônus muscular. Verifica-se ainda que a prevalência é maior em mulheres, bem como adultos com idades compreendidas entre os 15 e os 45 anos.
A hiperatividade muscular corresponde a 80% da etiologia da DTM e tem por sua vez como principal causa a prática de hábitos parafuncionais que são agravados pelo stress emocional. Outras causas são alterações na oclusão, condições sistémicas e, nos últimos anos, alguns autores têm vindo a apontar as alterações posturais, como potencial factor etiológico ou perpetuante da DTM.


De acordo com Souchard, uma tensão inicial nas cadeias musculares é responsável por uma sucessão de tensões associadas. Cada vez que um músculo se encurta, aproxima as suas extremidades e desloca os ossos sobre os quais ele se insere, bloqueando as articulações e deformando o corpo. Todos os outros músculos que se inserem sobre esse osso, serão alterados pelo deslocamento que se propagará sobre outros ossos e músculos, iniciando assim uma cadeia de eventos danosos ao organismo.

Seguindo a mesma linha de raciocínio, Bricot foi outro dos autores a sustentar que distúrbios do aparelho estomatognático, como a hiperactividade muscular, levam a anteriorização cérvico-escapular. A atividade aumentada dos músculos da mastigação interfere na musculatura de contra-apoio (esternocleidomastoideo, trapézio…) levando ao encurtamento dos músculos posteriores do pescoço e alongamento dos anteriores, promovendo uma projeção anterior do corpo que ultrapassa o quadrilátero de sustentação. Simultaneamente, a posição anterior da cabeça irá provocar distúrbios de posicionamento e funcionamento mandibular, levando a uma crescente tensão na musculatura mastigadora e, consequentemente, DTM.
A este tipo de desordem cervico-espinhal aqui descrito por Bricot, chamou-se Forward Head Posture (FHP) ou Posição Anterior da Cabeça e pensa-se ser a postura anormal mais frequentemente vista em clínica.

FHP – Forward Head Postureou Posição Anterior da CabeçaSegundo Urbanowicz (1991), na FHP dá-se uma extensão do occipital sobre o atlas e do atlas sobre o áxis o que provoca um compromisso da mobilidade. Há uma diminuição da lordose cervical e um aumento da cifose toráxica, observando-se, ao mesmo tempo, a elevação e protrusão dos ombrosalteração da posição de repouso da mandíbula e respiração toráxica superior, o que aumenta a hiperactividade nos músculos acessórios da respiração e respiração bucal com perda de posição de repouso para a língua. Segundo o mesmo autor, a fadiga que os pacientes com DTM frequentemente se queixam pode ser atribuída, em parte, ao efeito da gravidade na FHP, o que causa uma tensão muscular crescente e forças compressivas nos tecidos moles, apófises articulares e superfícies posteriores dos corpos vertebrais, com excessivo alongamento dos flexores do pescoço e encurtamento dos extensores. Por último, o autor refere o encurtamento dos músculos sub-occipitais e supra-hioideos, com alongamento dos infra-hioideos e elevação do osso hioide. Numa segunda fase, pode dar-se extensão da cabeça, numa tentativa de nivelar o plano ocular e melhorar a respiração, o que leva a um aumento da lordose cervical. Ao nível do sistema estomatognático, as consequências mais importantes da FHP são o aumento do tônus dos músculos mastigadores e a alteração na posição do côndilo (posição mais póstero-superior). Por outro lado, a descida do pavimento bucal leva ao abaixamento e protrusão da língua, o que faz com que a mandíbula, na ausência de estabilização durante a deglutição, procure contactos oclusais. Podem surgir prematuridades, dor e pontos gatilho (Trigger points)
Vários autores falam da correlação entre FHP e classe II de Angle, que se estima em cerca de 70%. 
Bricot descreveu a associação da postura com as classes de Angle e os tipos faciais, nomeadamente a anteriorização da cabeça e aumento da cifose toráxica dos indivíduos com Classe II e a retrusão da cabeça e rectificação das curvaturas associados à classe III.

Gelb fala das consequências desta anteriorização da cabeça, nomeadamente quando o individuo está sentado, em que a curvatura consequente do corpo pode levar a compressão das vértebras, edos músculos das coxas, compressão abdominal e as já referidas dificuldades na respiração. A sedentarização e a má postura no local de trabalho fazem com que cada vez mais indivíduos tenham queixas com origem neste tipo de fenómeno. Também a dormir, existem posturas erradas que devem ser evitadas, caso contrário o mesmo efeito adverso pode ser observado. São exemplos os quadros de Síndrome do canal cárpico,com origem na compressão do pulso, que ocorre na posição de decúbito ventral, além das consequências para a ATM que este tipo de posição também provoca.

Perpetuação da má posturaPodemos questionar-nos porque é que posturas erradas continuam a observar-se numa população cada vez mais bem informada sobre as consequências de tais comportamentos. 
A verdade segundo Gelb, é que há uma ilusão de conforto, dada pela sensação de relaxamento e ausência de esforço nos músculos do tronco quando assumimos estas posições, embora o corpo esteja em desequilíbrio, existindo, na realidade, tensão a nível das articulações e ligamentos, bem como ausência de vascularização muscular correta, pelo que as posturas erradas acabam por provocar colapso das estruturas, fase em que o indivíduo começa a sentir dor. O autor fala ainda da existência de maior concentração de fusos neuromusculares nos músculos da região anterior do tronco, o que leva a que se dê menor reflexa em resposta ao estiramento dos músculos posteriores. Por outro lado, existem autores segundo os quais a perpetuação da má postura está relacionada com o fato de a maioria da população ainda não possuir os conhecimentos ou a vontade de se corrigir a si própria.
Na ausência de fortes indícios há que tomar decisões baseando-nos nas evidências disponíveis, o que se traduz na necessidade de uma abordagem biomecânica global que inclui o corpo como um todo, no exame e elaboração do plano de tratamento do paciente com desordens temporomandibulares. (Fonte: Postura e Disfunção Temporo-Mandibular: Controvérsias Actuais Volume 49, N°2, 2008 Revista Portuguesa de Estomatologia, Medicina Dentária e Cirurgia Maxilofacial)
Nestes casos, existe a necessidade uma avaliação específca multiprofissional (odontológica e fisioterapêutica) para traçar um plano de tratamento realmente eficaz para este tipo de paciente. Marque logo sua consulta!

Procure o CTCVertebral!!!! 

Quiropraxia, Osteopatia, Terapia craniosacral, Podoposturologia, tudo o que você precisa.
(35)3221-7675 / 9941-7003
www.ctcvertebral.com.br 

Resto do Post

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Curso de Quiropraxia Clínica para Fisioterapeutas em Bauru-SP

OBJETIVOS:
Ministrar os conceitos, técnicas de avaliação e tratamento segundo a Quiropraxia; Discutir a aplicação de cada técnica, analisando as possibilidades e tomada de decisão, dentro de uma abordagem clínica.
www.ctcvertebral.com.br
www.fisioterapiaquiropraxica.com.br

MÓDULO I: 04, 05, 06 de Julho de 2014
MÓDULO II: 18, 19 e 20 de Julho de 2014
MÓDULO III: Agosto

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

MÓDULO I: 04, 05, 06 de Julho
I - Introdução à Quiropraxia: Histórico e fundamentos
II - Indicações e contra indicações da técnica
III – Avaliação: Avaliação postural, Palpação de movimento (motion palpation)
IV - Ajustes Globais (“protocolo básico”)
V - Pelve: revisão anatômica e biomecânica, avaliação específica e ajustes em pelve (manobras para sacro e ilíacos)
VII - Coluna lombar: revisão anatômica e biomecânica; avaliação específica e ajustes específicos
VI - Coluna Torácica :revisão anatômica e biomecânica; avaliação específica e ajustes específicos.
VII - Coluna Cervical: revisão anatômica e biomecânica; avaliação específica e ajustes específicos
IX- Recursos (equipamentos) utilizados pela Quiropraxia no tratamento de coluna vertebral

MÓDULO II- 18, 19 e 20 de Julho
I- Avaliação e ajustes em MMII (coxo-femoral, joelhos, tornozelos e pé)
II- Avaliação e ajustes em MMSS (ombros, costelas, cotovelos, punho e mãos)
III- Revisão Geral, incluindo Módulo I (coluna vertebral)
IV-Quiropraxia no Esporte

MÓDULO III- Agosto
I- Estagio supervisionado de 40 hrs
II- Atendimento de Lombalgias
III- Melhora da performance no esporte
IV- Atendimento de Hérnias de disco


MINISTRANTE:
Dr. Helder Nani Ricardo (CTCVertebral / MG) , Fisioterapeuta, Mestre em Ciências da Saúde (Unincor - MG); Pós - graduado em Fisioterapia Ortopédica e Traumatológica (UCB-RJ); Formação em Quiropraxia (Ibraqui) e Quiropraxia Instrumental (Instituto Livta); Formação em Osteopatia Estrutural (IDOT)/ Formação em Terapia Craniosacral (Inst. Upledger/ em andamento); Formação em Terapia Biocranial (Crânio-sacral/ ANQ); Formação no Conceito Mulligan e Mobilização Neural, Formação em Terapia Holística (UHB) e Hipnose Clínica (SBHH);Formação em Cinesiologia Aplicada; Membro e Representante Regional da ANAFIQ (Assoc. Nacional de Fisioterapia em Quiropraxia); Idealizador do Centro de Tratamento da Coluna Vertebral (CTCVertebral / Varginha-MG )

HORÁRIO:
Sexta das 14:00 àss 20:00
Sabado de 8:30h às 18:30
Domingo: 8:30 às 16:00

PUBLICO ALVO: Exclusivo para Fisioterapeutas e Acadêmicos de Fisioterapia (últimos períodos)

NÚMERO DE VAGAS: 12 a 16 ALUNOS

CARGA HORÁRIA: 100 h/aula (30 horas/aula por módulo + 40 horas de estagio),
Curso 80% prático (aplicabilidade imediata)

PÚBLICO ALVO: Fisioterapeutas e Acadêmicos a partir do 8° período

INVESTIMENTO:
- R$ 2.800,00 em até 10 parcelas
- R$ 2.600,00 á vista ou em até 3 parcelas iguais

FORMAS DE PAGAMENTO:
- CHEQUE
- CARTÃO DE CRÉDITO
- BOLETO BANCARIO
contato@amigosdacoluna.com.br
drlucasmoraes@amigosdacoluna.com.br
(18) 981730101 ou (14) 3243 0603

Resto do Post

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Quiropraxia é eficaz no combate a dores no pescoço


gty neck pain tk 120104 wblog Neck Pain: Chiropractors, Exercise Better Than Medication, Study Says
Quiropraxia é eficaz no combate a dores no pescoço: Terapia apresentou melhores resultados do que remédios e alongamento.

Um estudo publicado na revista Annals of Internal Medicine revelou que a Quiropraxia pode ser mais eficaz para dores no pescoço do que analgésicos, antiinflamatórios e relaxantes. A terapia lida com o diagnóstico, tratamento e a prevenção das desordens do sistema neuro-músculo-esquelético.

A análise foi liderada por cientistas da Northwestern Health Sciences University, nos Estados Unidos, e incluiu 272 pessoas entre 18 e 65 anos que sofriam de dores no pescoço sem causa específica. Elas foram divididas em três grupos. O primeiro se submeteu a quiropraxia duas vezes por semana. O segundo fez uso de medicamentos e o terceiro recebeu orientações para fazer exercícios e alongamento diversas vezes ao longo do dia.



Resto do Post

domingo, 24 de novembro de 2013

Formação Internacional em Pilates- NASAPI (Associação Americana de Pilates) no CTCVertebral

O CTCVertebral tem o prazer de trazer o Curso de Formação Internacional em Pilates, certificado pela NASAPI (Associação Americana de Pilates).
O curso queacontece em 2 (dois) módulo de 3 dias cada, previsto pra começar no dia 28 de março de 2014, será ministrado pelo Prof. Christian Ferreira Gadben,Fisioterapeuta/Mestre em Pilates pela NASAPI

Segue informações sobre o curso: 
Conteúdo Programático: 
  • Histórico e filosofia do Método Pilates 
  • Características e princípios do método Pilates
  •  Benefícios e Biomecânica Situação legal atual 
  • Reformer básico, intermediário e avançado 
  • Cadilac básico, intermediário e avançado 
  • Chair básico, intermediário e avançado 
  • Ladder Barrel básico, intermediário e avançado 
  • Noções de consciência corporal 
  • Mat Pilates básico, intermediário e avançado 
  • Pilates com bola 
  • Treinamento Funcional básico, 
  • TRX, BOSU e Orbit 
  • Montagem dos equipamentos e acessórios 
  • Como montar uma aula e o Studio de Pilates 
  • Dicas para o mercado de trabalho


INVESTIMENTO: R$2.000 Á VISTA (Consultar outras formas de parcelamento). 
 Data: 
1ºMódulo – dias 28,29 e 30 de março de 2014 
2º Módulo – dias 18,19 e 20 de abril de 2014 


Horário: Das 09:00 ás 18:00 h. 
Ministrante: Profº Christian Ferreira Gadben – Fisioterapeuta/Mestre em Pilates pela NASAPI 


 CERTIFICADO INTERNACIONAL

 Público Alvo: Graduados e Graduandos em Fisioterapia ( último período ) 

Maiores informações (35)3221-7675/9941-7003

contato@ctcvertebral.com.br 
Local:CTCVertebral CTCVertebral - Centro de Tratamento da Coluna Vertebral / Varginha-MG

sábado, 23 de novembro de 2013

Workshop: Fisioterapia Esportiva: Posturologia, Benefícios da Quiropraxia e Reabilitação em atletas


O CTCVertebral organizou neste sábado um Workshop destinado à Personal Trainers e Varginha e Região. 
O primeiro tema abordado (Dr. Juliano Mendes) foi a Posturologia (Avaliação Postural, captores e intervenção na postura). Na sequencia, foi abordado o tema Benefícios da Quiropraxia no Esporte (Dr. Helder Nani) e finalizado com a Reabilitação Esportiva (Dra. Tatiana P. Basso). 
Foi uma ótima oportunidade de troca de informações e estreitamento das relações entre os profissionais envolvidos no Esporte.
O evento também contou com a presença do Fisioterapeuta Christian Gadbem (Caxambu-MG)e com o Ed. Físico/ Personal Trainer Noler Flausino (Alfenas-MG)que irão oferecer novos cursos no CTCVertebral voltados à Fisiioterapeutas e Ed. Físicos. Aguardem as novidades!.